Dupla é presa suspeita de furto de água em Santa Cruz do Capibaribe



Compesa identificou 35 ligações clandestinas na adutora de Tabocas.
Abastecimento foi prejudicado no município, de acordo com a Compesa.

Duas pessoas foram presas suspeitas de furto de água nesta quarta-feira (23) em Santa Cruz do Capibaribe, Agreste. De acordo com a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), foram identificadas 35 ligações clandestinas na adutora de Tabocas, localizada no sítio de mesmo nome em Brejo Madre de Deus.
Ainda segundo a Compesa, a adutora transporta água do Sistema do Prata para abastecer os municípios da região. O crime foi identificado durante uma operação que teve início na quinta-feira (17) e contou com o apoio do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e Polícia Militar.
Um dos suspeitos foi preso enquanto furtava água para irrigar uma plantação de coco. “A água estava sendo despejada no local por meio de um cano aberto, sem controle do fluxo”, conforme informou a Compesa. O outro foi preso em flagrante após ter feito uma ligação clandestina em um terreno dele.
“Em função dos furtos, não conseguimos abastecer o município na sua totalidade e nem cumprir o calendário vigente, principalmente, nas áreas mais periféricas. Quanto mais ligações clandestinas houver, menor será a quantidade de água para a população”, afirma o gerente de Unidade de Negócios da Compesa, Mário Heitor Filho.
De acordo com o gerente, só será possível constatar o quanto da vazão foi recuperada na próxima semana, quando Santa Cruz vai receber água novamente. Até a publicação desta matéria, não foi informado para qual unidade prisional eles foram levados.

Reportagem do G1
Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário