Arcoverde: Comissão dá parecer final sobre criação da Secretaria de Cultura


Na tarde de quarta-feira (16) a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara de Vereadores de Arcoverde reuniu-se para analisar o Projeto de Lei que altera a Lei Complementar nº 016/2017 e cria, entre outras funções, a Secretaria Municipal de Cultura e Comunicação, extinguindo a atual Secretaria de Comunicação, além de re-anexar à Secretaria de Educação a área de Esportes.

Formado pelas vereadoras Zirleide Monteiro (PTB), presidente; Cleriane Medeiros (PRTB) e Cybele Roas (PP), a Comissão deu o parecer final favorável a aprovação do projeto que deverá ir à plenário na próxima segunda-feira (20), na Casa James Pacheco. A reunião teve ainda a presença da presidente da casa, a vereadora Célia Cardoso (PSB).

O projeto, que já teve o parecer jurídico favorável, não sofreu alterações e prevê que a nova secretaria de Cultura de Arcoverde contará com 20 cargos comissionados que vão ter um custo mensal de mais de R$ 37 mil.

A última vez que a Comissão de Constituição e Justiça se reuniu foi há mais de 20 anos, segundo revelou a vereadora Zirleide Monteiro, de acordo com informações passadas pela presidente da casa, Célia Cardoso. Na época integravam a comissão os vereadores Giovani Porto, Ivanildo Matos e a própria Célia.

Desde o primeiro dia de sessões da Câmara Municipal, a vereadora Célia Cardoso só coloca em votação projetos que antes tenham os pareceres jurídicos e das respectivas comissões, principalmente da Comissão de Constituição e Justiça. Segundo fala da vereadora em recente sessão, a medida visa dar toda a garantia jurídica dos atos realizados pela Câmara de Vereadores de Arcoverde.

Reportagem do blog a Folha das Cidades
Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário