Idosa fica ferida após ser derrubada de maca no HRA em Caruaru, Agreste


Informação foi dada nesta segunda (6) pela filha dela; maca estaria quebrada.
Paciente ficou ferida na cabeça e nos braços após a queda, segundo a filha.

A operadora de empilhadeira, Joselma Souza, de 49 anos, relatou ao G1 ontem segunda-feira (6) que a mãe dela, de 72, se feriu após ter sido derrubada de uma maca por profissionais do Hospital Regional do Agreste (HRA) em Caruaru. Segundo Joselma, a mãe deu entrada no HRA no dia 21 de fevereiro e foi atendida em uma maca quebrada. Ela disse que informou o fato aos maqueiros, mas não foi ouvida. A idosa morreu quatro dias depois devido a um câncer na vesícula.

Por meio de nota, a assessoria da unidade de saúde informou que "a direção do HRA, em Caruaru, trabalha para humanizar e qualificar os atendimentos na unidade de saúde, referência em traumatologia no interior do Estado. A direção esclarece que está apurando a situação para tomar as medidas cabíveis".

De acordo com Joselma, ao chegar no HRA, a médica que iniciou o atendimento solicitou um raio-x, que foi realizado na maca, pois a paciente não tinha condições de ficar em pé. Durante o exame, os maqueiros derrubaram a paciente, conforme informou a filha da idosa. Segundo a operadora de empilhadeira, os profissionais sabiam da condição precária da maca. "Eles sabiam o tempo todo, eu avisava que a maca estava quebrada, pedia cuidado, eles não me ouviam. Depois disso, minha mãe vomitava sangue", disse.

Joselma ainda relatou que a mãe ficou ferida na cabeça e nos braços após a queda e não recebeu o atendimento imediato. "No momento em que aconteceu, liguei para minha família. Pedimos gelo no hospital e disseram que não tinha, tivemos que pedir nas barracas ao lado. Nenhum médico apareceu, ela parecia uma indigente", disse.

Joselma pensa em acionar a Justiça, na tentativa de evitar que outras pessoas passem por essa situação. "Eu penso em colocar o hospital na Justiça, mesmo sabendo que nada vai trazer minha mãe de volta. Não quero que aconteça com mais ninguém, aconteceu com ela, pode acontecer com outra pessoa", ressaltou.
Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário