Barragens do interior de Pernambuco voltam a armazenar água após chuvas


Em Custódia, a barragem de Marrecas conseguiu acumular 1,4 milhão m³ de água, o que corresponde a 6,49 % da capacidade total.

Três barragens localizadas no Sertão e uma no Agreste de Pernambuco voltaram a armazenar água após chuvas serem registradas na última semana. Em Custódia, a barragem de Marrecas - que estava em colapso desde novembro de 2014 - conseguiu acumular nesta segunda-feira (17) 1,4 milhão de metros cúbicos de água, o que corresponde a 6,49 % da capacidade total, de acordo com a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa).
Ainda segundo a Compesa, a barragem de Brotas, situada em Afogados da Ingazeira estava inoperante há oito meses e acumulou 20% da capacidade total. Já em Panelas, a barragem de São Sebastião, que entrou em colapso em fevereiro deste ano, recuperou 20% do volume.
"Com o volume acumulado na barragem de Marrecas, a Compesa pretende, dentro de 20 dias, restabelecer o sistema e fornecer uma vazão de 22 litros de água por segundo para o abastecimento da cidade, possibilitando a redução do rodízio atual, que é de cinco dias com água e 23 dias sem, para três dias com água e 16 dias sem", informou a assessoria de imprensa.
Até o final desta semana, os moradores de Panelas, no Agreste, voltam a receber água nas torneiras, já que a barragem de São Sebastião está com 20% do volume, conforme destacou a Compesa.
A barragem de Jucazinho, o principal reservatório do Agreste, localizada em Surubim, permanece em colapso. Não choveu na região o suficiente para alterar o quadro do manancial que secou em novembro do ano passado.
Reportagem do G1
Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário