Protesto em Ibimirim é paralisado e manifestantes devem voltar nesta quarta-feira (5)


Cerca de 100 manifestantes protestaram contra a falta do abastecimento de água. Compesa informou que a cidade de Ibimirim não é atendida por barragem.

Manifestantes encerraram por volta das 16h30 desta terça-feira (4), o protesto na cidade de Ibimirim, no Sertão de Pernambuco. Eles fecharam um trecho da BR-110. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), cerca de 100 manifestantes protestaram contra a falta do abastecimento de água na localidade, pedindo a presença do governador Paulo Câmara (PSB).
Os manifestantes querem retornar a mobilização nesta quarta-feira (5). A população reclama que a obra da transposição do Rio São Francisco ainda não beneficiou a localidade. Segundo a PRF, os manifestantes atearam fogo em pneus no quilômetro 148, e interromperam fluxo de veículos nos dois sentidos. Além dos pneus, areia e barracas também foram colocadas na rodovia. Segundo os moradores, o açude de Poço da Cruz está praticamente seco e a comunidade não tem acesso a água.
Por meio de nota, o Ministério da Integração Nacional disse que o Projeto não tem qualquer ligação com o açude que abastece a cidade. O texto diz ainda que estrutura está sob responsabilidade do governo Pernambuco. "O tratamento e a distribuição da água do Rio São Francisco disponibilizada pelo Governo Federal é de responsabilidade do Governo do Estado de Pernambuco, que poderá fornecer mais informações sobre o abastecimento de cada município", diz a nota.
Também através de nota, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) informou que a cidade de Ibimirim não é atendida por barragem e sim por três poços. O calendário do município obedece ao regime de quatro dias com água contra oito dias sem. A Barragem Poço da Cruz nunca foi operada pela Compesa.
Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário