SJDH cria comissão para acompanhar reabertura de agências do Banco do Brasil em PE


Uma comissão, formada por representantes das Secretarias Estaduais de Justiça e Direitos Humanos (SJDH)

Defesa Social (SDS) e Planejamento e Gestão (Seplag), Procon/PE e Banco do Brasil, foi instituída para o acompanhamento permanente da reabertura das agências do Banco do Brasil que foram alvo de explosões nos últimos anos em Pernambuco, com atenção especial para o interior do estado. A definição do grupo foi feita durante reunião realizada nesta terça-feira (18), na sede da SJDH, no bairro do Recife.
O grupo irá se reunir na próxima segunda-feira (24), a fim de dar maior celeridade aos planos de reabertura propostos pelo BB e analisados pelo Procon/PE. Durante a reunião, o secretário Pedro Eurico colocou espaços públicos à disposição da entidade para a instalação de agências de forma temporária e em caráter emergencial. “Esta é uma demanda permanente do governador Paulo Câmara. O nosso principal problema reside no enfraquecimento da economia dos pequenos municípios, devido a considerável diminuição da circulação de dinheiro nas regiões mais prejudicadas” explicou Eurico.
O mapeamento das cidades mais afetadas para o restabelecimento imediato das atividades e a cessão de imagens que contribuam com os trabalhos de investigação da Polícia Civil também pautaram o encontro. Para o secretário de Defesa Social, Angelo Gioia, “há uma resistência muito grande por parte dos bancos na instalação de apetrechos que inutilizem as cédulas e, consequentemente, tornem as ações menos atrativas para os criminosos”.
De acordo com dados do Banco do Brasil, Pernambuco conta com 184 agências da instituição financeira distribuídas por todo o estado. Deste total, 77 sofreram explosões, 24 já foram totalmente reabertas, outras 32 estão funcionando parcialmente e as 21 demais continuam fechadas. “Temos total interesse no restabelecimento pleno das nossas unidades e estamos trabalhando fortemente para isso” garantiu o superintendente do Banco do Brasil no estado, Nassib Lomes.
O diretor de segurança institucional do BB, José Eduardo Moreira, detalhou que aproximadamente 51% da população utiliza o serviço de saque com frequência. “As pessoas que moram no interior, especialmente, ainda preferem o dinheiro em espécie e são muito resistentes ao uso das novas tecnologias. Precisamos estimular o uso dos cartões” explica.
Também participaram da reunião a secretária-executiva de Justiça e Promoção dos Direitos do Consumidor, Mariana Pontual, o gerente geral do Procon/PE, Erivaldo Coutinho, os gerentes jurídica e de fiscalização do Procon/PE, Danielle Sena e Roberto Campos, respectivamente, o secretário-executivo de gestão por resultados, Anderson Freire, e representantes do BB.
Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário