Influenza: 46,3% do publico vacinado em PE


No total, 1,2 milhão de pessoas ainda precisam ser imunizadas

Até a manhã desta segunda-feira (15), Pernambuco vacinou 1.079.712 pessoas contra a influenza. O quantitativo representa 46,3% de todo o público prioritário para a ação, que contempla  2.329.874 de pernambucanos. A Secretaria Estadual de Saúde (SES) ressalta que a campanha de vacinação contra a influenza segue até o próximo dia 26 de maio e que a meta é atingir, no mínimo, 90% da população dos grupos prioritários. A SES também esclarece que já recebeu do Ministério da Saúde (MS) cerca de 90% das doses da vacina, que já foram encaminhadas para todos os municípios do Estado.
"Conseguimos ampliar em cerca de 20% o percentual de pessoas vacinadas com o Dia D, mas ainda precisamos mobilizar a população para que todos os grupos prioritários sejam imunizados. Quanto antes a pessoa for vacinada, mas rápido ela ficará protegida", diz a coordenadora do Programa Estadual de Imunização da SES, Ana Catarina de Melo. A coordenadora ainda ressalta que a vacina pode evitar novos casos de influenza, internações, comorbidades e até mesmo óbitos.
A vacina contra a influenza é voltada para idosos, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), indígenas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, professores dos ensinos básico e superior de escolas públicas e privadas e profissionais de saúde. Importante ressaltar que quem tomou no ano passado e continua dentro dos grupos prioritários também deve ser imunizado.
Em doenças agudas febris moderadas ou graves, recomenda-se adiar a vacinação até a resolução do quadro. As pessoas com história de alergia a ovo, que apresentem apenas urticária após a exposição, podem receber a vacina da influenza mediante adoção de medidas de segurança. A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores bem como a qualquer componente da vacina ou alergia comprovada grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados.
SRAG E INFLUENZA – Em 2017, até 22.04, ocorreram 537 casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG), com 42 confirmações para influenza A(H3N2) e 4 para influenza B. Em 2016 foram 439 casos de SRAG, com 56 confirmações para influenza A(H1N1) e 2 para influenza B. Em relação aos óbitos, houve 1 para influenza A(H3N2) neste ano. Em 2016, foram 15 para influenza A(H1N1), além de mais 1 por influenza A não subtipada.
Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário